Social icons

Contém amor: Bee mine

30 de março de 2018

Esse era um post que eu estava querendo escrever há séculos, primeiro porque adoro artigos de papelaria e segundo porque é uma das lojas que mais comprei em 2017, e acho que foi a primeira compra de papelaria fofa em 2018, por esse motivo dá pra imaginar como gosto da loja. A Bee Mine já apareceu no Candy em outras publicações, em fotos aleatórias pelo instagram e etc, mas decididamente queria um espacinho apenas para ela, pra apresentar a vocês com o devido amor que a mesma merece.


A maioria dos itens, como mencionei logo acima, rodou bastante pelo blog, então pode ser que vocês achem meio repetitivo. Eu aguardei, ansiosamente, ter uma lista mais "substancial" dos produtos para poder fotografar e mostrá-los num único post, assim não ficaria tão segmentado como tava antes.

Fiquei em dúvida se fazia logo ou se esperava comprar mais novidades na loja, mas como não sei quando terei condiçõe$ novamente (pois o frete dos Correios tá um absurdo de caro pro meu Estado), por via das dúvidas, resolvi publicar logo.


Para quem caiu aqui de paraquedas e ainda não conhece, a Bee Mine é uma loja não somente de artigos de papelaria, mas também de todo tipo de fofura que possamos imaginar. Antigamente, a Jess, dona da loja e blogueira no O Mundo de Jess, vendia muitos pins por lá, inclusive, eu cheguei a adquirir um do Totoro que me apaixonei perdidamente, essa foi a minha primeira compra. Daí por diante, eu não parei mais! Atualmente, tem mais variedades em papelaria, decoração e organização, sem contar que novidades chegam quase todo mês e os produtos esgotam bem rápido por conta da demanda, então se vocês, assim como eu, são viciados em coisas fofas, recomendo seguirem o instagram da loja, assinar a newsletter e o que mais tiver direito, hahaha. :D

COMPRAS


Um dos primeiros itens foi o pin Totoro, em seguida, a primogênita das minhas washi tapes, e uma cartela de post-it que está durando até hoje, ela veio com esses quatro modelos super meiguinhos. que esqueci de tirar fotos dos detalhes. :( Mas um é com estampa polka dot, outro é xadrez, um listrado e o meu preferido tem estampa de frutinhas.


Uma parte da minha coleção de washi tapes veio da Bee Mine, mas também não tinha como me segurar, porque os modelos são lindos e todos seguem uma linha que me agrada: plantinhas e florais. Acho que um ponto forte que faz a loja estar no meu rank de favoritismo é justamente a variedade nas fitas decoradas. Se eu pudesse, compraria uma toda semana, haha. Até agora, a minha última aquisição foi essa dos pinheiros e que também está sendo a queridinha da vez, ela me lembrou muito uma colagem que fiz no bujo com tema de natal. É tanta amor envolvido que até o papel vindo com a washi tive que guardar por motivos de "ilustrações fofas". <3


E por último, os itens mais recentes que apareceram no Bee Happy de Fevereiro. Esse caderno me servirá de bujo, mas apenas começarei a usá-lo lá pro meio do ano, pois quero terminar o antigo antes. Depois de ter passado do momento experimental com o meu bullet/creative journal, decidi que era hora de investir num caderninho maior, pois meu planner está fora de cogitação no momento, por conta dos Correios que insistem em não entregar, haha </3. Inclusive, minha ideia inicial era fazer do creative journal um lugar para colocar memórias, lembranças e minhas fotografias, e deixar o planner para tarefas do dia e etc.
Preciso comentar sobre esse estojo? Foi amor logo de cara! Na verdade, antes de decidir comprá-lo, fiquei em dúvida entre ele e outro mais clean, mas esses cactos definitivamente me ganharam, haha. No geral, achei o material dele muito bom mesmo, além de ser espaçoso e ter cores lindas. :)


A Bee Mine é uma loja incrível porque por trás dela há uma pessoa que se dedica imensamente a agradar os clientes e fornecer o melhor atendimento possível. Faço essa afirmação pois a Jess sempre esteve a me ajudar nas dúvidas que tinha, tudo com prontidão, respeito e meiguice (muita meiguice), ela é tão fofa que uma vez chegou a me presentear com duas washi tapes, nem imaginava que isso iria acontecer, fiquei tão feliz!

Ao escrever essa postagem não estou fazendo por propaganda, apesar de estar apresentando a loja a quem ainda não conhece. Mas é por pura afeição e carinho, como uma forma de agradecê-la, de mostrar o trabalho maravilhoso que ela faz, nos proporcionando um lugarzinho online para adquirir itens que contêm amor. Por fim, espero que vocês tenham gostado de tudo, pessoal. Até logo e obrigada pelo carinho de sempre. 

Rainy song, photographic therapy

24 de março de 2018

Hoje o dia amanheceu ameno, diferente de ontem que estava quente, abafado e com o sol em evidência. Hoje o sol estava tímido, não apareceu, exceto quando algumas nuvens o deixaram fazer por alguns segundos. Hoje, ao acordar, fui até o quintal e pude sentir uma calmaria no vento, enquanto dentro do peito havia um turbilhão de pensamentos em relação à vida e ao que vai se suceder. Foi instigante o contraste entre os sentimentos que pairavam no ar e em mim. Eu tenho mil e uma coisas pra fazer, mas abandonei tudo por esse momento, para tentar me esgotar nele. Eu precisava disso, de uma playlist calma, ficar quietinha, observando a chuva pela janela, que caía e ainda cai ternamente.

O ar está úmido e eu gosto disso. Da sensação de também congelar esses instantes, essas memórias, do que a fotografia me proporciona... Semana passada ganhei um livro de presente, meu primeiro livro de fotografia. 
Em uma das páginas estava escrito "A fotografia nos dá a oportunidade de desacelerar e enxergar melhor o que a maioria de nós menospreza". E é exatamente isso que sinto quando fotografo, principalmente em dias assim.

Hoje a chuva foi minha trilha sonora,
e eu vivi uma terapia fotográfica.
A calma pra alma.

Bee Happy: Fevereiro

10 de março de 2018

Os dias estão passando cada vez mais apressados e eu não consigo acreditar que já estou indo pra metade do período. Me sinto cansada, mas feliz. Aliás, uma felicidade acompanhada de auto-satisfação, noto que tenho evoluído nos estudos, apesar de ter tanta coisa pra aprender em pouco tempo. Porém, essa felicidade não apaga o fato de querer estar mais presente aqui no blog e isso, sim, tem me deixado meio tristinha. 

Vivo lendo os comentários de vocês pelo celular, mas só os tenho respondido, digamos, "mentalmente". :( Gosto de responder todos com calma e interagir verdadeiramente, até mencionei isso numa outra ocasião, mas me encontro naquele momento que praticamente não há espaço para nada. E fico nessa de "Quero/vou respondê-los, mas quando?", então não vou mentir, me incomodo e angustio por essa causa, principalmente porque tem novos leitores e achei blogs incríveis que desejo visitar, ser participativa, sem contar as pessoas queridas do meu blogroll que tanto amo acompanhar. Por isso, fica aqui meu pedido sincero de desculpas, pois sei que vocês reservam um pouquinho dos seus minutos para lerem ou comentarem, e muito, muito obrigada pelo carinho. Espero que isso seja resolvido logo, prometo me esforçar.


A primeira coisa que queria mostrar pra vocês é esse Totoro lindo de papel que ganhei do @paperclaudio, apesar de ter recebido ele esse mês e não em Fevereiro, mas tô namorando tanto que decidi incluí-lo no post. Fiquei tão feliz quando vi que a vontade era fazer uma coleção inteira dos personagens do Studio Ghibli. <3


Essas são minhas novas filhas, sem nome por enquanto, provavelmente nomearei com o de alguma personagem Ghibli. Na verdade, eu estou num frenesi em comprar plantinhas. Tenho conhecido vários lugares que possuem um bom preço, assim, toda vez chego em casa com uma suculenta ou cacto diferente, hehe. Eu pulei de 2 plantas para umas 15, fora os brotinhos que nascem, hahahaha, pelo menos estou conseguindo dar conta de todas e elas estão bem saudáveis; mas ainda preciso trocar os vasos de algumas, por isso elas não apareceram nas fotos. Tá sendo incrível essa experiência, nas férias pretendo fazer uma postagem mostrando cada uma e também de sites que têm me ajudado no cuidado. :)


As primeiras lições do lettering foram aprendidas e estou super ansiosa pras próximas, é uma verdadeira terapia pra mim, e o melhor de tudo é poder aplicar o conhecimento nos estudos do curso! *-* 
Além disso, minha compulsividade por papelaria não diminui como vocês podem ver. Os Correios trouxeram várias coisinhas, dentre elas esse estojo, caderno (meu novo bujo) e washi tape de pinheiro, todos da Bee Mine, tô planejando também um post futuro com a minha coleção completa da loja; e, finalmente, os tão desejados stabilos boss pastel comprados na Kalunga.

Enfim, desejo que Março seja lindo, leve e produtivo para vocês, repleto de sentimentos bons. Tenho sentido saudades de aparecer mais no blog, então, vou planejar um post, mesmo que curtinho, para compensar essa ausência toda, hihi, tenham paciência comigo. Um abraço e até mais, pessoal!


Bee Happy é um projeto fotográfico postado todos os meses, no qual 6 fotografias (ou mais) ilustram um resumo deles; atualmente é composto por Laís (criadora), Laryssa e Laura. Se você desejar fazer parte, será bem-vindo com alegria por nós, basta apenas entrar em contato sobre seu interesse.

Bee Happy: Janeiro

10 de fevereiro de 2018

Praticamente um mês depois do último post do Candy, eu sumi. O motivo é meio óbvio, as aulas começaram, e começaram com tudo. A euforia está sendo grande, tô tentando aproveitar o curso o máximo possível e a minha felicidade não poderia ser maior! Pra minha surpresa, Janeiro foi incrível, com várias descobertas, livros e aulas sobre desenhos, fora as indicações lindas que algumas pessoas fizeram sobre o instagram e o blog. Eu só tenho a agradecer pelo carinho, pelos novos leitores, pelas palavras gentis e apoio que vocês me deram quando contei sobre a ansiedade que estava carregando aqui dentro. 

Tudo isso tem sido muito importante. Cada palavra me incentivou, me deu mais coragem, reli os comentários de vocês várias & várias vezes, muitas delas quando estava com medo, por isso destaco a importância deles. Muito obrigada por torcerem por mim e compartilharem também as suas experiências. A partir de hoje, começarei a respondê-los e visitar cada cantinho. <3


Aprenda algo novo todos os dias.
Eu estou aprendendo.

A palavra que define Janeiro: novo. Não tem uma melhor. Apesar dos meses, daqui por diante, carregarem essa definição, Janeiro foi o ponto de partida. Eu tenho tantas coisas e novidades pra contar a vocês, e estou tão feliz com isso! A minha única frustração está em atualizar menos o blog, como deu pra perceber. Desde a última postagem, quis muito aparecer por aqui, mas não havia tempo para me dedicar às fotografias e edições, acabei atrasando o Bee Happy e a resposta aos comentários (que foram muitos e me deixaram boquiaberta com o acontecimento; quando entrei e vi tantas coisas lindas, quase não pude crer, obrigada <3).

Bom, estou com infinitas metas em mente, uma delas é começar a praticar lettering. Minha primeira aquisição para essa jornada foi o livro da Amy Latta, Caligrafia para relaxar. Pretendo fazer todos os exercícios com calma, assim como a leitura, pra que eu possa definhar as técnicas e me aperfeiçoar o máximo que puder. Vocês estão vendo, nas fotos acima, o meu primeiro teste em folha sulfite, mas comprei um caderno sem pauta na Cícero só para isso. Não sei se estou indo bem, mas fiquei satisfeita com as primeiras tentativas. Posso afirmar com total segurança, Amy produziu um livro encantador. *-*


Como escrevi mais acima, o mês também foi repleto de livros para desenhos, pois é algo que preciso praticar bastante, os professores no curso nos dão muito auxílio em relação a isso, pois cobram práticas sobre traços, linhas, sombras, criatividade e outras coisinhas. Até agora comprei esses três: Desenhar, Desenho para leigos e Desenho. Meu objetivo é ler cada um separadamente e calmamente, mas pelo que folheei (rápida leitura superficial), eles super se complementam! O primeiro me serve mais como inspiração visual, o segundo é repleto de técnicas que têm me ajudado a compreender melhor as aulas da matéria Linguagem e Expressão Gráfica (é o que estou lendo no momento, mas não foi dica dos professores, eu mesma pesquisei ano passado antes de começar o curso), e o terceiro é uma mistura de inspiração visual e técnicas. Fiquei feliz em acertar nas escolhas, tenho certeza que eles me acompanharão por muuuuito tempo.


Tirei algumas fotografias dos conteúdos deles para mostrar um pouquinho melhor pra vocês como eles são. O meu preferido tem sido o da Sarah Simblet, as páginas de Plantas e Jardins são demais, nem preciso dizer que me apaixonei por elas, não é? Além disso, o capítulo tem uma parte sobre Estudos de botânica! AAAAA <3


Meu primeiro cacto e minha primeira suculenta!!!!!!! Mais um acontecimento lindo do mês. <3 Uma das meninas do meu curso cultiva várias plantinhas e ela me presenteou com esse vasinho (que ela mesma fez) e minhas duas novas plantas, o cacto é da espécie Opuntia microdasys, popularmente conhecida por cacto orelha-de-coelho ou palma-brava, mas lá na Ufal já a nomearam de Mafalda (e eu gostei tanto, algo nela realmente me lembra os cabelos da Mafalda, hahaha). A suculenta é a Arietti/Arrietty (nome de uma das personagens dos filmes do Studio Ghibli que adora plantas), e eu não sei exatamente qual a sua espécie, ainda tô pesquisando sobre, mas acho que é uma Kalanchoe daigremontiana, pois ela tem umas pintinhas pretas nas suas folhas e se assemelha bem a essa aqui

Caso alguém tenha melhores informações, ficaria contente em saber se acertei nos palpites das espécies, então, fiquem à vontade pra compartilhar seus conhecimentos nos comentários, hehe, vou amar ler, inclusive, sobre cuidados, regas, adubos e etc.
Até agora acho que estou me saindo uma boa mãe, hihi, pois a minha suculenta está crescendo bonita desde o dia que a ganhei, e a Mafalda também! Bom, essa danada me dá um pouco mais de trabalho, perdi as contas de quantas vezes os espinhos soltos dela me furaram, hahaha.

Enfim, essas não são as únicas coisas que gostaria de compartilhar com vocês, mas para o post não ficar enorme, prefiro guardar as novidades e revelar mais para frente, até porque fica sendo uma desculpa pra voltar logo com mais postagens! Espero que o mês de vocês também tenha sido incrível, e que Fevereiro possa ser tão lindo quanto. Até mais pessoal, e obrigada por tudo.


Bee Happy é um projeto fotográfico postado todos os meses, no qual 6 fotografias (ou mais) ilustram um resumo deles; atualmente é composto por Laís (criadora), Laryssa e Laura. Se você desejar fazer parte, será bem-vindo com alegria por nós, basta apenas entrar em contato sobre seu interesse.

Ansiedades e aspirações

9 de janeiro de 2018

Recentemente recebi uma notícia incrível. Em meados de setembro/outubro me inscrevi para estudar design na ufal, assim, trocaria o meu antigo curso de lá, enfermagem, por ele. O resultado saiu em novembro, e passei em segundo lugar. Fiquei super feliz, obviamente, quase não pude acreditar que realmente aconteceria uma mudança tão significativa na minha vida, afinal, estava indo pro quarto ano de enfermagem (as greves foram muitas) faltando apenas uns cinco períodos pra finalizá-lo.

As aulas vão começar dia 22 desse mês, e hoje, oficialmente, eles cadastraram minha nova matrícula. Corri pra ver a grade curricular e lá estava a eletiva mais desejada por mim, fotografia. Conversei com meus pais, de novo, sobre a aspiração que tenho em estudá-la a fundo, eles concordaram em me deixar ir para São Paulo, daqui há quatro anos quando terminar design, e tentar uma graduação. Novamente não pude me conter de alegria, por mais que demore um pouquinho. Notei que ando ansiosa pra caramba e que minha mente está repleta de planos, pensamentos e metas. É bastante coisa pra absorver, é novidade demais pro meu coração!

Em duas semanas ingresso num curso que parece não me fornecer "nenhuma experiência antecipada", isso tem causado embrulhos contínuos no estômago, não nego. Digo pelo medo, pela falta de técnica em desenhar, apesar de várias pessoas dizerem não ser necessário "saber", tudo é questão de tentar e treinar. Tá, ok, tudo bem. Mas e se nada sair? E se minha mente ficar vazia? E se os professores cobrarem algo que está acima das minhas tentativas? "E se..." eita expressão condicional que não me larga!


Precisava externar isso em algum lugar, um dos motivos de ter criado a categoria Journal foi justamente esse, desabafar, desabafar e desabafar. É uma extensão do meu bujo, na verdade. Claro que ninguém é obrigado a ler; de certa forma, um peso sai das minhas costas ao jogar tanta preocupação aqui. Mas agradeço imensamente todos os que leem e me confortam trazendo palavras repletas de carinho, além de compartilharem suas ansiedades e experiências comigo. É tão bom, porque eu aprendo com vocês também, é um apoio, por isso gosto de ler e responder cada comentário com calma.

A partir de agora, escrevendo esse post e me esvaziando ~ufa, decidi não me preocupar tanto, principalmente porque preocupações exacerbadas são perigosas e podem atrapalhar nessa nova fase que tem tudo pra ser incrível!

Eu sei...
Deveria ter decidido isso desde o princípio. :)

Contact

Nome

E-mail *

Mensagem *