Social icons

Bee Happy: Janeiro

10 de fevereiro de 2018

Praticamente um mês depois do último post do Candy, eu sumi. O motivo é meio óbvio, as aulas começaram, e começaram com tudo. A euforia está sendo grande, tô tentando aproveitar o curso o máximo possível e a minha felicidade não poderia ser maior! Pra minha surpresa, Janeiro foi incrível, com várias descobertas, livros e aulas sobre desenhos, fora as indicações lindas que algumas pessoas fizeram sobre o instagram e o blog. Eu só tenho a agradecer pelo carinho, pelos novos leitores, pelas palavras gentis e apoio que vocês me deram quando contei sobre a ansiedade que estava carregando aqui dentro. 

Tudo isso tem sido muito importante. Cada palavra me incentivou, me deu mais coragem, reli os comentários de vocês várias & várias vezes, muitas delas quando estava com medo, por isso destaco a importância deles. Muito obrigada por torcerem por mim e compartilharem também as suas experiências. A partir de hoje, começarei a respondê-los e visitar cada cantinho. <3


Aprenda algo novo todos os dias.
Eu estou aprendendo.

A palavra que define Janeiro: novo. Não tem uma melhor. Apesar dos meses, daqui por diante, carregarem essa definição, Janeiro foi o ponto de partida. Eu tenho tantas coisas e novidades pra contar a vocês, e estou tão feliz com isso! A minha única frustração está em atualizar menos o blog, como deu pra perceber. Desde a última postagem, quis muito aparecer por aqui, mas não havia tempo para me dedicar às fotografias e edições, acabei atrasando o Bee Happy e a resposta aos comentários (que foram muitos e me deixaram boquiaberta com o acontecimento; quando entrei e vi tantas coisas lindas, quase não pude crer, obrigada <3).

Bom, estou com infinitas metas em mente, uma delas é começar a praticar lettering. Minha primeira aquisição para essa jornada foi o livro da Amy Latta, Caligrafia para relaxar. Pretendo fazer todos os exercícios com calma, assim como a leitura, pra que eu possa definhar as técnicas e me aperfeiçoar o máximo que puder. Vocês estão vendo, nas fotos acima, o meu primeiro teste em folha sulfite, mas comprei um caderno sem pauta na Cícero só para isso. Não sei se estou indo bem, mas fiquei satisfeita com as primeiras tentativas. Posso afirmar com total segurança, Amy produziu um livro encantador. *-*


Como escrevi mais acima, o mês também foi repleto de livros para desenhos, pois é algo que preciso praticar bastante, os professores no curso nos dão muito auxílio em relação a isso, pois cobram práticas sobre traços, linhas, sombras, criatividade e outras coisinhas. Até agora comprei esses três: Desenhar, Desenho para leigos e Desenho. Meu objetivo é ler cada um separadamente e calmamente, mas pelo que folheei (rápida leitura superficial), eles super se complementam! O primeiro me serve mais como inspiração visual, o segundo é repleto de técnicas que têm me ajudado a compreender melhor as aulas da matéria Linguagem e Expressão Gráfica (é o que estou lendo no momento, mas não foi dica dos professores, eu mesma pesquisei ano passado antes de começar o curso), e o terceiro é uma mistura de inspiração visual e técnicas. Fiquei feliz em acertar nas escolhas, tenho certeza que eles me acompanharão por muuuuito tempo.


Tirei algumas fotografias dos conteúdos deles para mostrar um pouquinho melhor pra vocês como eles são. O meu preferido tem sido o da Sarah Simblet, as páginas de Plantas e Jardins são demais, nem preciso dizer que me apaixonei por elas, não é? Além disso, o capítulo tem uma parte sobre Estudos de botânica! AAAAA <3


Meu primeiro cacto e minha primeira suculenta!!!!!!! Mais um acontecimento lindo do mês. <3 Uma das meninas do meu curso cultiva várias plantinhas e ela me presenteou com esse vasinho (que ela mesma fez) e minhas duas novas plantas, o cacto é da espécie Opuntia microdasys, popularmente conhecida por cacto orelha-de-coelho ou palma-brava, mas lá na Ufal já a nomearam de Mafalda (e eu gostei tanto, algo nela realmente me lembra os cabelos da Mafalda, hahaha). A suculenta é a Arietti/Arrietty (nome de uma das personagens dos filmes do Studio Ghibli que adora plantas), e eu não sei exatamente qual a sua espécie, ainda tô pesquisando sobre, mas acho que é uma Kalanchoe daigremontiana, pois ela tem umas pintinhas pretas nas suas folhas e se assemelha bem a essa aqui

Caso alguém tenha melhores informações, ficaria contente em saber se acertei nos palpites das espécies, então, fiquem à vontade pra compartilhar seus conhecimentos nos comentários, hehe, vou amar ler, inclusive, sobre cuidados, regas, adubos e etc.
Até agora acho que estou me saindo uma boa mãe, hihi, pois a minha suculenta está crescendo bonita desde o dia que a ganhei, e a Mafalda também! Bom, essa danada me dá um pouco mais de trabalho, perdi as contas de quantas vezes os espinhos soltos dela me furaram, hahaha.

Enfim, essas não são as únicas coisas que gostaria de compartilhar com vocês, mas para o post não ficar enorme, prefiro guardar as novidades e revelar mais para frente, até porque fica sendo uma desculpa pra voltar logo com mais postagens! Espero que o mês de vocês também tenha sido incrível, e que Fevereiro possa ser tão lindo quanto. Até mais pessoal, e obrigada por tudo.


Bee Happy é um projeto fotográfico postado todos os meses, no qual 6 fotografias (ou mais) ilustram um resumo deles; atualmente é composto por Laís (criadora), Laryssa e Laura. Se você desejar fazer parte, será bem-vindo com alegria por nós, basta apenas entrar em contato sobre seu interesse.

Ansiedades e aspirações

9 de janeiro de 2018

Recentemente recebi uma notícia incrível. Em meados de setembro/outubro me inscrevi para estudar design na ufal, assim, trocaria o meu antigo curso de lá, enfermagem, por ele. O resultado saiu em novembro, e passei em segundo lugar. Fiquei super feliz, obviamente, quase não pude acreditar que realmente aconteceria uma mudança tão significativa na minha vida, afinal, estava indo pro quarto ano de enfermagem (as greves foram muitas) faltando apenas uns cinco períodos pra finalizá-lo.

As aulas vão começar dia 22 desse mês, e hoje, oficialmente, eles cadastraram minha nova matrícula. Corri pra ver a grade curricular e lá estava a eletiva mais desejada por mim, fotografia. Conversei com meus pais, de novo, sobre a aspiração que tenho em estudá-la a fundo, eles concordaram em me deixar ir para São Paulo, daqui há quatro anos quando terminar design, e tentar uma graduação. Novamente não pude me conter de alegria, por mais que demore um pouquinho. Notei que ando ansiosa pra caramba e que minha mente está repleta de planos, pensamentos e metas. É bastante coisa pra absorver, é novidade demais pro meu coração!

Em duas semanas ingresso num curso que parece não me fornecer "nenhuma experiência antecipada", isso tem causado embrulhos contínuos no estômago, não nego. Digo pelo medo, pela falta de técnica em desenhar, apesar de várias pessoas dizerem não ser necessário "saber", tudo é questão de tentar e treinar. Tá, ok, tudo bem. Mas e se nada sair? E se minha mente ficar vazia? E se os professores cobrarem algo que está acima das minhas tentativas? "E se..." eita expressão condicional que não me larga!


Precisava externar isso em algum lugar, um dos motivos de ter criado a categoria Journal foi justamente esse, desabafar, desabafar e desabafar. É uma extensão do meu bujo, na verdade. Claro que ninguém é obrigado a ler; de certa forma, um peso sai das minhas costas ao jogar tanta preocupação aqui. Mas agradeço imensamente todos os que leem e me confortam trazendo palavras repletas de carinho, além de compartilharem suas ansiedades e experiências comigo. É tão bom, porque eu aprendo com vocês também, é um apoio, por isso gosto de ler e responder cada comentário com calma.

A partir de agora, escrevendo esse post e me esvaziando ~ufa, decidi não me preocupar tanto, principalmente porque preocupações exacerbadas são perigosas e podem atrapalhar nessa nova fase que tem tudo pra ser incrível!

Eu sei...
Deveria ter decidido isso desde o princípio. :)

Minimalist botanical calendar | 2018

3 de janeiro de 2018

Estou um pouco atrasada, pra não dizer muito, em publicar um freebie de calendário, porque sei que a maioria das pessoas já está com o seu impresso, inclusive, até eu tinha escolhido e imprimido. Mas não fiquei lá tão satisfeita. Queria algo mais clean, com elementos da natureza e tal. Procurei uns free no pinterest e não encontrei um que me agradasse e, quando finalmente achava, ele era pago. Resumindo, cansei de procurar, parei e pensei: eu mesma poderia criar! 

E por que não? 


Comecei a buscar inspirações, e logo fiz esboços nos programas de edição. Gostei e continuei. Criei para Janeiro duas versões, uma em p&b e outra colorida. Precisava de ajuda pra saber qual das duas prosseguiria criando. Praticamente, no instagram, todo mundo escolheu a colorida, e como vi que muitos estavam realmente gostando, resolvi compartilhar aqui no blog. :)

O design do calendário, como o próprio nome diz, é bem minimalista, sem frufrus (contrariando os que usei ano passado), e cada mês possui uma ilustração diferente de plantas. <3 Yay! Ah, vou logo esclarecendo que não desenhei nenhuma delas, tá? Ainda não possuo essa técnica... Quem sabe um dia consiga. A ilustradora se chama Arina. Enfim, e o restante da estrutura foi desenvolvido por mim, bem simples. O formato da folha, que aparece nas fotografias, é A4, mas imprimam da forma que acharem melhor, e o papel utilizado por mim não foi o sulfite, mas também testei nele e ficou bom. Não sei se esqueci de alguma informação, mas em caso de dúvidas, fiquem à vontade pra comentar ou me mandar um e-mail.


Como sou muito leiga em disponibilizar freebies que eu mesma faço, passei um tempinho procurando o melhor jeito. Comprimi os arquivos em rar e joguei no google drive. Espero que esteja tudo certinho e que vocês consigam baixar sem problemas, e que na hora de extrair os arquivos aconteça o mesmo, haha. Mesmo assim, em casos de erros, por favor, não deixem de entrar em contato pra que eu possa auxiliá-los. 

Sem mais blablablás, eis o link pra download. 🍂 Aproveitem bastante, desejo muito que todos gostem e utilizem o calendário botânico. Podem tirar fotos e compartilhar comigo também, vou amar demaaais vê-las! E agora, pra não perder o costume, uma chuva de fotografias com detalhes dele porque acabei me empolgando na hora, haha. Até mais, pessoal.

7 on 7 - Sights or leisure

1 de janeiro de 2018

Nunca pensei que atrasaria tanto num post 7 on 7. Na verdade, eu achava que nem conseguiria cumprir o tema do mês de Dezembro, sobre pontos turísticos ou lazer. Apesar de morar numa cidade totalmente turística, Maceió, por aqui onde moro não tinha nada pra fotografar. Minha casa fica na parte alta, bem longe das praias da orla marítima, pra se deslocar de carro levamos em média uma hora e trinta minutos, de ônibus são quase três horas por conta do trânsito e paradas.

Então, foi aí que pensei na praia do Francês, localizada em Marechal Deodoro, a uns 33 km de Maceió, onde meus pais costumam sempre ir, e eu realmente gosto dela por ser mais calma, reservada e ter uma área residencial tranquila pra fotografar. Muitas das fotografias do blog fiz lá. Normalmente, nós vamos em finais de semana ou feriados, no período da manhã, 8 horas, e chegamos por volta das 9:30, nesse horário já possui muitos turistas aproveitando o mar. Por eu não gostar de me aventurar no mar, entrar na água e afins, fico mais de longe, ando pelas ruas repletas de casinhas fofas e pousadas bonitas. Então, dessa vez, vocês não verão fotos exatamente da praia, mas do lugar em si. Mas eu confesso que gostaria de ter fotografado mais o artesanato de lá, a orla (que está em construção), e o mar também. Porém, como era final de ano, o lugar estava lotado, ainda tentei fotografar e acabei não gostando de nenhuma que mostrava a praia, então escolhi essas daí, eu sei que tem mais que 7, mas foi justamente pra compensar o atraso, ok? :D

1, 2, 34. Essa é uma das casas que mais acho bonita e gosto, por conta da cerca verde em contraste com o rosa da árvore. As cores combinam tanto!
5, 6, 7. Recentemente construíram esse espaço cultural, que funciona como uma galeria/artesanato. No dia estava fechado, então não deu pra fotografar como estava por dentro, mas fiquei feliz em ver como eles capricharam e deixaram tudo encantador, bem aconchegante e com várias plantinhas, até incluíram a pintura Amendoeira em Flor, de Van Gogh, numa das paredes. Muito amor.
8, 9, 10, 11. Uma das lojas do artesanato que fica de frente pro mar. E alguns registros do lado direito da praia, diferente do lado esquerdo que é calmo, as ondas são fortes.
12, 13 e 14. Os detalhes fofos ficam por conta dos nomes das ruas e avenidas, cada uma tem um nome que remete coisas do mar, das casas/pousadas repletas de plantas e entradas com portões lindos; cheias de personalidade, concordam? *-*

Espero que tenham gostado, pessoal. E, se algum dia vierem a Alagoas, não deixem de conhecer a praia do Francês, considerada uma das mais bonitas do Estado. Prometo que ainda volto com um post mostrando um pouco mais dela.
As outras meninas do projeto: VanessaKarinaCarolBiancaLuciana e Thamires.

Contact

Nome

E-mail *

Mensagem *