Social icons

Almas perfumadas

21 de novembro de 2016

Tem gente que tem cheiro de passarinho quando canta. De sol quando acorda. De flor quando ri. Ao lado delas, a gente se sente no balanço de uma rede que dança gostoso numa tarde grande, sem relógio e sem agenda. Ao lado delas, a gente se sente comendo pipoca na praça. Lambuzando o queixo de sorvete. Melando os dedos com algodão doce da cor mais doce que tem pra escolher. O tempo é outro. E a vida fica com a cara que ela tem de verdade, mas que a gente desaprende de ver. Tem gente que tem cheiro de colo de Deus. De banho de mar quando a água é quente e o céu é azul. Ao lado delas, a gente sabe que os anjos existem e que alguns são invisíveis. Ao lado delas, a gente se sente chegando em casa e trocando o salto pelo chinelo. Sonhando a maior tolice do mundo com o gozo de quem não liga pra isso. Ao lado delas, pode ser abril, mas parece manhã de Natal do tempo em que a gente acordava e encontrava o presente do Papai Noel. Tem gente que tem cheiro das estrelas que Deus acendeu no céu e daquelas que conseguimos acender na Terra. Ao lado delas, a gente não acha que o amor é possível, a gente tem certeza. Ao lado delas, a gente se sente visitando um lugar feito de alegria. Recebendo um buquê de carinhos. Abraçando um filhote de urso panda. Tocando com os olhos os olhos da paz. Ao lado delas, saboreamos a delícia do toque suave que sua presença sopra no nosso coração. Tem gente que tem cheiro de cafuné sem pressa. Do brinquedo que a gente não largava. Do acalanto que o silêncio canta. De passeio no jardim. Ao lado delas, a gente percebe que a sensualidade é um perfume que vem de dentro e que a atração que realmente nos move não passa só pelo corpo. Corre em outras veias. Pulsa em outro lugar. Ao lado delas, a gente lembra que no instante em que rimos Deus está dançando conosco de rostinho colado. E a gente ri grande que nem menino arteiro. Costumo dizer que algumas almas são perfumadas, porque acredito que os sentimentos também têm cheiro e tocam todas as coisas com os seus dedos de energia. Minha avó era alguém assim. Ela perfumou muitas vidas com sua luz e suas cores. A minha, foi uma delas. E o perfume era tão gostoso, tão branco, tão delicado, que ela mudou de frasco, mas ele continua vivo no coração de tudo o que ela amou. E tudo o que eu amar vai encontrar, de alguma forma, os vestígios desse perfume de Deus, que, numa temporada, se vestiu de Edith, para me falar de amor.

Nota: algumas fotos que achei perdidas por aí e um texto incrível da Ana Jácomo. Pequenas coisas que eu senti vontade de compartilhar aqui. Com vocês. E assim desejo uma doce semana para todos.

Tu me cativas

19 de novembro de 2016

Já escrevi aqui que Setembro me reservou muitas surpresas, aliás, os últimos meses têm me reservado! A última que recebi foi de uma amiga de Brasília, a Rai; e veio recheada de amizade, doçura, delicadeza e amor.

No dia 19/09, chegou uma caixa super fofa e o conteúdo era mais lindinho ainda. Ao abrir, me deparei com vários mimos de aquecer o coração e: um livro do Pequeno Príncipe, no formato pop-up. Yay! Minha reação não podia ser outra, eu amei absolutamente tudo, e o livro nem se fala, achei mágico do início ao fim! Diante de tanta belezura, não poderia fazer outra coisa a não ser fotografar e mostrar pra vocês <3.

Ah, aviso logo que o post ficou bem grande, se fosse para colocar todas as fotos, não iria terminar nunca! O livro mede quase 26 centímetros de altura, 18 cm de largura, 4 cm de profundidade; e algumas figuras chegam a ter 22 cm de altura! Cada página lida era um êxtase para mim, fiquei totalmente encantada com o trabalho incrível que tiveram na produção dele. Mas não tem jeito melhor de mostrar do que fotografando, não é? Então, vamos às fotos. 😊

Nhaw 😍💖

Acho que já podem incluir esse livro como uma das maravilhas do mundo, haha. A Rai foi muito fofa me presenteando com algo tão maravilhoso, ainda não sei como agradecer por tanto carinho (obrigada demaaaais, Queen, você fez uma criança feliz, haha ).  E vocês, o que acharam? Aproveito a ocasião e indico o filme para verem nesse final de semana, é só clicar aqui. :D

Espero que tenham gostado do post, pessoal! Até mais, <3.

Bee Happy: Novembro

9 de novembro de 2016

Vocês têm notado as mudanças repentinas no blog? Bom, uma das coisas chatas que eu tenho é: ser volúvel. Tem dia que tô afim de algo, no outro já não tô mais. Muitas vezes isso me irrita bastante, confesso, e é algo que aos poucos tento mudar. Me preocupo se tudo está exatamente do jeito que me retrata, se condiz com minha personalidade e meu jeito. Sou daquele tipo de pessoa que tenta, tenta e tenta até o "Ah, sim! Agora sim!", haha.

Novembro tá sendo bem tranquilo e amorzinho. Ganhei alguns presentinhos, como mostram as três primeiras fotos. E a minha ansiedade pra que Dezembro chegue logo só aumenta, nossa! As luzes de natal e a sensação que fica no ar nesse período são tão mágicas, awn! Minha vontade era de sair pelas ruas fotografando tudo, but, não dá pra fazer isso por aqui, visto que Alagoas é um dos locais mais perigosos do país, e eu já me estremeço toda só de pensar na possibilidade de algo acontecer com minha câmera. Então, a solução é aproveitar as oportunidades que surgem quando meus pais ou parentes saem, pelo menos por enquanto que não faço auto escola. </3

Bom, enfim consegui editar meu primeiro vídeo. Ficou bem simples e curtinho, só com 22 segundos. Não tô lá muito satisfeita com a edição, infelizmente, ainda me falta um editor que seja fácil de mexer. Porém, pra minha primeira tentativa, até tá legalzin... Inclusive, se vocês souberem de algum editor (por favooor) que dê para inserir fontes bonitinhas e tal, eu ficaria super feliz com as indicações! E aqui está ele. Ah, achei melhor a visualização feita em hd. :D

Desejo um mês bonito e calmo pra todos; não esqueçam de conferir o mês da Lary, abraços.

Dicas de fotografia

7 de novembro de 2016

Esse é um daqueles posts que ficam séculos nos rascunhos e que, finalmente, tomo coragem de terminar. Antes tarde do que nunca. Trago algo que interessa todos aqueles que desejam se aventurar e saber mais sobre o mundo da nossa tão amada fotografia. É claro que não sou nenhuma expert nisso, mas tal fato não me impede (pelo menos não mais) de dar o meu melhor quando vou registrar algo.
Todas as coisas que sei (mesmo sendo poucas), pude aprender através de sites e vídeos que achei fuçando pela internet. O principal entre eles, preciso compartilhar aqui. Aliás, lembro de uma vez já ter mencionado em alguma outra publicação, mas me foge agora da mente.

O site é Dicas de fotografia - daí o nome do post - da fotógrafa Claudia Regina (que mulher, sério, amo os posts e os livrinhos que disponibiliza). Ela não escreve mais no blog </3, mas todos os que já estavam escritos permanecem lá! Tem como medir tamanha fofura por essa pessoa maravilhosa ter pensado naqueles que necessitam de uma luz? E seria arriscado demais se eu dissesse que o site é bastante completo? Vejam vocês mesmos! Pois muitas das minhas dúvidas foram tiradas por meio dele, além dos e-books que são um suporte e tanto. Bom, alguns dos meus posts favoritos:

1. Fotografia Noturna: como fazer fotos do céu estrelado; 2. Fotografia em RAW: o guia completo!; 3. Como tirar fotos bem focadas; 4. 50mm: uma lente versátil e barata; 5. Como desfocar o fundo das fotos; 6. Fotografia de paisagens e a hora mágica; e 7. Os dias da fotografia e a história da fotografia.

Outros, como este, me ajudaram em dúvidas tenebrosas a respeito de fazer alguma graduação na área. Como citei ali em cima, Claudia proporciona a chance de estudarmos um pouco da fotografia pela visão dela. Seus e-books são repletos de aprendizado, técnicas, dicas e muito mais; tudo feito com carinho e simples de entender. Eles são Dicas de fotografiaFotos de viagemAprenda a fotografar em 7 lições.


Por fim, além desses posts incríveis, várias pessoas pela internet também nos iluminam bastante. Por exemplo, quem edita pelo Lightroom, sabe como os presets fazem aquela diferença, não é? E que tal conferir alguns posts sobre o Light e presets? A Andrea, do Toffee Drops, escreveu aqui, aqui e aqui. A Ka, do Coffee & Flowers: aqui (inclusive, as fotos desse post estão com um dos presets dela ) e aqui. A Tati, do Tatsiology: aqui. E, pra terminar, recentemente eu fiz um preset: aqui.


Espero, de coração, que o post tenha sido útil de alguma forma. Mas é bom lembrar que, na fotografia, é importante criar sua própria identidade. Afinal, como arte, é um dos meios de expressão mais bonitos. Ou melhor, citando Lary novamente, é a luz da nossa alma.

Fiquem bem e até breve. 

Um mar


O que fazer quando se perde a vontade das coisas e mergulhamos num mar de inércia? As férias chegaram, mas aparentemente o cansaço continua. Um cansaço incomum... Considero ele um aborrecimento com tudo e isso, por sua vez, acarreta em desânimo. É aquele momento chato (já conheço bem) em que não há nada que me deixe satisfeita. Talvez indique a necessidade de mudar alguns pensamentos e tentar me esvaziar. A sensação que sinto agora é de estar boiando num imenso mar de questionamentos. O mar dos porquês. E o vento que sopra, por mais irônico que seja, é de estagnação; e digo irônico pois, convenhamos, vento e estagnação juntos? Porém, é exatamente assim que me imagino, caso estivesse observando de longe: boiando, estagnada, nesse mar de porquês. Novamente, a pergunta é: o que fazer?
Bom, não há nada de errado com os dias aqui. Eles seguem tranquilos, calmos. Aproveito esse recesso da universidade para descansar. Assim, o cansaço que sinto não é físico, mas mental. Por conta disso, ainda não tive um saldo positivo de novembro. As fotos desse post foram feitas mês passado e em setembro. Senti o blog abandonado (again), minha mente pesada, e resolvi descarregar algumas palavras. Quem sabe, dessa forma, o alívio chegue e ventos melhores soprem, enfim?
Por enquanto, desejo um mês bonito pra nós. 
Ah! Perdoem a falta de criatividade estampada nos registros, mais uma vez. Culpo a inércia. De novo, rs.
Até logo.


Contact

Nome

E-mail *

Mensagem *