Social icons

O que levar de tudo isso?

8 de abril de 2020

Journal.
08.04.2020.
22:00. 

Já faz mais de um mês que não saio de casa. Na semana em que foi declarada a quarentena, o semestre estava prestes a começar. É estranho pensar nesse isolamento todo, eu pelo menos nunca imaginei que o ano começaria assim, apesar de ter lido e escutado sobre esse vírus desde o ano passado quando ainda nem as próprias mídias davam tanta cobertura para o assunto.

Na primeira semana, não nego que fiquei aliviada. Não queria voltar a estudar, ainda tinha resquícios de cansaço do período e do estágio. Aproveitei para dormir, acordar tarde, dormir de novo e também para dormir mais ainda. Quem nunca? E então começou uma agoniazinha/ansiedade por sair, para ver a rua, as pessoas que eu gosto... para fotografar. Desde então, os dias pareciam se passar arrastando, e as semanas não acabavam nunca... Mas ok, afinal, é para um bem comum e eu não queria mesmo voltar pras aulas. Ops.

Só que nos últimos dias fiquei pensando, o que estou levando de tudo isso, o que eu posso levar de tudo isso? Foi aí que percebi que fiz mais do que dormir nesse isolamento. Abri espaço para algo importantíssimo que negligenciei, esqueci, abandonei: dedicar tempo para mim. Para mim de verdade, e de maneira totalmente integral. Sem qualquer trabalho, sem leitura do pibic, sem pensamentos de estudos, sem aquelas cobranças chatas que eu mesma coloco sobre meus ombros. Novidade.

No fim das contas, li muita gente falando sobre trabalho em home office. Legal - eu pensei; mas isso não me serve, agora não. Agora eu vou fazer o que me der vontade. Eu vou colocar meu devocional em dia, eu vou pintar com aquarela, eu vou desenhar, eu vou ler meus livros de desenho e mangás, eu vou assistir a doramas e séries, eu vou ficar deitada na rede da varanda de tardezinha escutando música e fazendo carinho no Zeca, eu vou assistir a tooodos os filmes do Studio Ghibli (obrigada Netflix) de noite enquanto chove. Eu fiz tudo o que eu queria e não podia, porque o dia só possui 24 horas e de todas essas horas nem 1 minuto eu tirava para mim. É triste pensar que eu precisei passar por uma situação assim, em que fui obrigada a me isolar, para só então perceber o quanto eu estava sendo egoísta.


E sabe como está tudo agora? Apesar dessa situação louca, tá tudo bem, vai ficar tudo bem, eu dei o primeiro passo para voltar às pazes comigo. Eu tô feliz e quero continuar assim. Quero dedicar mais tempo ao Senhor, quero escrever mais no blog e visitar os que sigo, quero ler mais meus livros e também assistir sempre que me der vontade.

É isso que eu vou levar. Mas esse é só mais um simples registro
para me motivar e me lembrar de quando fiquei feliz comigo mesma.
De novo.

Journal. 
08.04.2020. 
23:10, quase 24 horas completas.

Contact

Nome

E-mail *

Mensagem *